Pesquisar este blog

Alergia: a paciencia no tratamento é importante

Para você que é alérgico (a)

Os inimigos muitas vezes invisíveis. Que estão por aí. No ar que respiramos. Você é alérgico? Saiba que milhões de pessoas no mundo dividem o mesmo problema. Cerca de 30% da população tem algum tipo de alergia. Uma reação do nosso organismo a determinadas substâncias consideradas invasoras


Imagine ser dominado por vontades incontroláveis de coçar, tossir, espirrar. Quando menos se espera, a alergia aparece. E como isso incomoda. E atrapalha

Poeira, fungos, pólen, veneno de insetos, ácaros. Em contato com eles, o sistema imunológico do alérgico logo se arma e monta um exército de defesa. São os anticorpos que estimulam a liberação de histamina. É ela que provoca coriza, espirros, coceira.

Em situações extremas os vasos sanguíneos se dilatam e a pressão arterial cai. Os brônquios ficam contraídos e a glote, na laringe, pode se fechar, impedindo a respiração. Sintomas de um choque anafilático.

Alergia alimentar:

Quando se tem uma alergia alimentar o desafio é descobrir a qual alimento o organismo está reagindo mal. E a partir dai tentar identificar o causador da alergia nas mais variadas receitas. Num lanchinho, por exemplo, é preciso saber os ingredientes de tudo o que está na mesa, já pensou?

Torta de chocolate. Brigadeiro. Pão de queijo. Difícil resistir. Mas pra quem tem alergia ao leite, é um perigo. Qualquer dessas guloseimas pode provocar uma reação com sérias consequências

Então de repente os seus vasos todos dilatam, você fica vermelho, se dilata muito, você tem uma queda da pressão importante e ela leva a broncoconstrição. Então, os seus brônquios se fecham e você tem uma dificuldade respiratória importante. E está instalado um caso de alergia grave. A alergia alimentar pode matar, afirmou Ana Paula Moschione, alergista do Instituto da Criança – HC/USP.

 Os especialistas já sabem quais são os alimentos que mais causam alergias. O leite, o ovo, o trigo, a soja, o amendoim, os peixes e os crustáceos, principalmente o camarão.

“Infelizmente o tratamento clássico pra alergia alimentar é afastar o alimento. Isso significa muitas vezes afastar o alimento, mas, também, qualquer outro produto que contenha esse alimento”, disse a doutora Ana Paula.

As crises graves costumam ser controladas com adrenalina injetável. Mas é possível tratar algumas alergias alimentares de outra forma: o segredo é dessensibilizar o organismo. Como? Com o próprio alimento. Criando tolerância a ele.

“Por exemplo, leite, ovo, trigo, são alimentos que são passíveis dessa indução de tolerância. São alimentos que em geral o paciente já tem uma propensão em desenvolver uma tolerância natural e a gente antecipa esse processo. Amendoim, camarão, peixe, são alimentos que dificilmente, no momento, a gente vai induzir essa tolerância. Tem que cortar”, ressaltou a doutora Ana Paula.

“O processo tem que ser lento, não adianta você ter pressa pra que isso aconteça porque você tem que acostumar o seu sistema imunológico a essa tolerância, é uma tolerância conquistada”, disse a doutora Ana Paula.

Em tratamento de alergias seja de que tipo for é sempre lento, por isso se deve ter muita paciência, o paciente deve entender isso. Não adianta você tentar acelerar o processo ou parar com ele, pois isso pode piorar a situação, tenha sempre paciência...

Fonte:G1 globo.com

Nenhum comentário:

Postagens mais recentes

Zampaiso Variedades © Direitos autorais 2012 - 2016. Propriedade Zampaiso1 Politica de privacidade
.